CASA SANTANA DO PARNAÍBA

Projeto de uma casa em um condomínio fechado para um jovem casal e seus filhos pequenos.

A arquitetura foi contratada inicialmente para o serviço de projeto, podendo posteriormente vir a prestar outros serviços, complementares. Porém, ao término do estudo preliminar, o casal percebeu, com o auxílio do projeto, que o investimento para realizar todos os sonhos seria alto. Por terem dúvidas sobre se iriam se adaptar a morar naquele local, ambos decidiram-se por não construir naquele momento.

Este é um caso no qual o projeto serve como um útil estudo pois, ao colocar no papel, o cliente pode se planejar com dados concretos e, assim, ter base para decidir o que é melhor para si naquele momento de vida.

BRIEFING

O primeiro passo é sempre o briefing, o que, no caso de uma construção nova, significa saber do cliente quais os ambientes que deseja ter em sua nova casa (o que nós, arquitetos, chamamos de “programa”): quantos quartos, banheiros, salas, de que tamanho (“pequena”, “média”, “grande” – claro que isso é muito relativo, mas nesta fase o importante é conhecer as intenções), etc. – além de saber se há desejos específicos (“quero uma grande bancada no lavabo”, “gosto de sol no café da manhã”, etc.) e qual é o gosto e o estilo do cliente. Com o programa, podemos fazer uma estimativa preliminar de quantos metros quadrados o nosso cliente irá precisar para atender às suas necessidades e desejos.

Depois disso, o primeiro desafio de projeto é encontrar a melhor posição para a casa no terreno e qual o melhor formato para distribuir a metragem quadrada. A implantação, como a chamamos, é pura estratégia – leia a seguir.

ESTRATÉGIA DE OCUPAÇÃO DO TERRENO

Como este terreno possui um aclive acentuado (ou seja, o terreno “sobe” a partir da rua para o fundo) e os clientes desejavam ter um amplo jardim privativo, optamos por desenvolver a casa em três andares – liberando espaço de terreno para o jardim e aproveitando a diferença de altura do terreno – e próxima da rua – bloqueando a visão do jardim aos transeuntes.

Com este tipo de medida, economizamos recursos por simplificar e minimizar serviços de terraplenagem. A piscina também ficaria mais barata, porque seria construída toda fora da terra.

ÁREA DE SERVIÇO

A frente do terreno desce, então colocamos o pavimento inferior no nível mais baixo do terreno, à direita de quem o olha de frente, assim ele ficou meio térreo (parte da garagem), meio subterrâneo (parte do depósito). Colocamos nesse pavimento também uma suíte de serviço e a lavanderia, que ventilamos e iluminamos naturalmente criando um pátio em L ao fundo, que serve também como área externa de varal e pode, na sua área mais larga, abrigar um canil.

ÁREAS SOCIAL E ÍNTIMA

A área social da casa fica no pavimento do meio, no térreo considerando-se a parte mais alta do terreno, à esquerda para quem olha a casa da rua. À direita, na parte que tem uma vista privilegiada para a mata da reserva ambiental vizinha (o terreno é o último da rua), colocamos as salas de estar e de jantar. A sala de jantar liga-se ao jardim por uma ponte que passa sobre o pátio em L do pavimento inferior.

À esquerda, colocamos áreas sociais mais privativas: a cozinha, lavabo, copa – ligada ao jardim por uma ponte, como a sala de jantarescritório e sala de tv, que, por ser o ambiente deste pavimento que fica na parte mais alta do terreno, liga-se diretamente ao jardim, no mesmo nível, sem a necessidade de construção de uma ponte.

No pavimento superior, a área íntima: suíte com closet do casal e uma certa quantidade de quartos e banheiros que estava ainda sendo definida no momento da interrupção do projeto.

FICHA TÉCNICA

Projeto de Arquitetura: ODVO e mínima
Local: Santana do Parnaíba – SP
Arquitetos: Omar Dalank, Victor Castro e Carol Kaphan Zullo
Data do projeto: julho/2011

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

    EQUIPE_MINIMA_1x1

    SOBRE NÓS

    O mínima é uma empresa que está em constante busca por formas inovadoras de realizar seu trabalho. SAIBA MAIS AQUI

    COMPARTILHE

    Share on FacebookPin on PinterestGoogle+Tweet about this on Twitter